• Texto

    OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS

    DONS ESPIRITUAIS - Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. (I Co 12.1). As definições e funções ministeriais: primeiramente elas são apresentadas como sendo dons ministeriais.

     

    QUE É UM DOM: O Dicionário Aurélio diz que DOM é um presente, uma dádiva. Na linguagem secular pode ser também chamado de "talento": fulano tem um dom musical, ou um talento. Vale lembrar que Bezalel e Aoliabe receberam sabedoria e entendimento do Senhor para trabalhar em ouro, em prata e em cobre, “para que faça tudo o que te tenho ordenado”, com relação à construção do Tabernáculo (Êx 31.1-7). Em regra geral tudo o que temos, até nossa vida, é DOM de Deus. Tudo o que o homem usufrui em função do seu trabalho como, por exemplo: Saúde, prosperidade, diversões, alegria, paz - é DOM de Deus (Ec 3.13; 5.19; Rm 6.23).


    Há diferença entre: 
    TALENTO NATURAL.
    DONS MINISTERIAIS.
    E DONS DO ESPÍRITO SANTO: Os Dons do Espírito Santo são manifestações do Espírito com vistas à edificação e santificação da Igreja (I Co 12. 8-11). 

    Talento Natural: As nossas habilidades naturais, sendo crentes ou não, podemos denominar de talento, e que, depois que nos convertemos estes talentos naturais se tornam espirituais, e após a nossa conversão, receberemos dons dados pelo Espírito Santo para única e exclusiva edificação do Corpo de Cristo. Todos os dons e talentos deverão ser usados para a “Edificação do reino de Deus”. Deus não dar habilidades só para crentes, mas para qualquer ser humano. ("porque Ele faz nascer o sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos." Mt 5.45).
     
    DOM significa: uma Dádiva, um presente que nos é dado por Deus.
    Dom: dõron (grego) - dar presentes como expressão de honra (Mt 2.11).
    Dõrea - presente grátis, charisma. Dom, ou doações aos crentes mediante o Espírito Santo para edificação das Igrejas (Rm 12.6; I Co 1.7; 12.4, 9, 28, 30, 31; I Tm 4.14; I Pe 4.10).
    Também em outro sentido: Dom envolvendo a graça de Deus como Doador é usado gratuitamente essas doações aos pecadores para a salvação (Rm 5.15,16; 6.23; 11.29).
     
    Pergunta: "Qual a diferença entre um talento e um dom espiritual?".
    Resposta: eles são semelhantes, mas há uma grande diferença entre talentos e dons espirituais. Os dois são dádivas divinas. Os dois tanto o Don como o talento crescem em efetividade com o uso. Os dois são para ser usados a favor de outras pessoas, não para propósitos egoístas. I Coríntios 12.7: Diz que os dons espirituais são dados para beneficiar outras pessoas não a nós mesmos.
    Como os dois maiores mandamentos são para amar a Deus e a outras pessoas, dá a entender que talentos devem ser usados para esse propósito também.
    Como falamos tanto o talentos como os dons espirituais diferem um dos outros e para quem são dados e quando.
     
    Talento natural: é algo inato, a pessoa já nasce com determinados talentos. Uma pessoa (independente de sua crença em Deus e Cristo) recebe talento natural como resultado de uma combinação da genética (alguns têm a habilidade natural para música, arte ou matemática, ciência e tecnologia). Tem família que crescendo todos são músicos, e vai ajudar o desenvolvimento do talento, ou simplesmente porque Deus quis favorecer certas pessoas com certos talentos (por exemplo, Bezalel em Êxodo 31.1-6).
     
    Dons espirituais: são dados aos cristãos pelo Espírito Santo (Romanos 12.6-8) no mesmo tempo que eles colocam sua fé em Cristo recebendo o perdão de seus pecados. Depois o Espírito Santo dá ao crentes os dons espirituais (I Coríntios 12.7-11).
     
    O QUE É UM DOM ESPIRITUAL? Dom espiritual é um atributo especial, dado pelo Espírito Santo a cada membro do Corpo de Cristo, de acordo com a graça divina, para ser usado dentro do contexto do Corpo. O dom espiritual é dado “de acordo com a graça divina”: o termo grego comum para indicar os dons espirituais é charismata, no singular, charisma, que deriva da palavra charis, que significa “graça”.
     
    Existem quatro tipos de dons Espirituais:
    1º- Dom de Deus. A maior dádiva de Deus à humanidade é Jesus (Jo 3.16; 4.10; Rm 6.23; II Co 9.14, 15; Ef 2.8).
    2º- Dons de Cristo são dons ministeriais, apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores (I Co 12.5,28-30; Ef 4.8,11).
    3º- Dom do Espírito Santo refere-se ao batismo com o Espírito Santo (Atos 2.38,39).
    4º- Dons do Espírito refere-se aos nove dons do Espírito Santo distribuído a igreja (I Co 12.8-11).
     
    Há duas listas de dons espirituais que são visíveis na igreja:
    1º- Os dons do Espírito Santo: distribuído para a edificação de toda a igreja, que se encontra em I Coríntios 12.8-11. Esta é uma lista dos noves dons do Espírito Santo, que se divide em três grupos de três, que são:
    I. Os dons de revelação: 1º-Sabedoria, 2º-Ciência, 3º-Discernir.
    II. Os dons de poder: 1º- Fé, 2º- Os dons de curar, 3º- Milagres.
    III. Os dons de inspiração verbal: 1º-Línguas, 2º-Profecia, 3º-Interpretação.
     
    2º- Os dons ministeriais: é encontrada em (Efésios 4.10-12; Romanos 12.6-8). Os dons de Cristo, ou dons ministeriais, que são dados a igreja: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. São também espirituais e foram dados para a edificação da igreja de Cristo. Com isso, todos os cristãos devem ser ativos em fazer a sua parte na propagação do evangelho de Cristo. Todos são chamados e equipados para serem envolvidos no "desempenho do seu serviço do reino de Deus. Todos são dotados para que possam contribuir na causa de Cristo por gratidão por tudo que Ele tem feito. Ao fazer isso, eles também acham satisfação na vida através do trabalho para Cristo. É o trabalho dos líderes da igreja de ajudar a edificar os santos para que sejam mais bem equipados para o ministério ao qual Deus os tem chamado. O resultado dos dons espirituais ao qual se pretende chegar é que a igreja como um todo possa crescer, assim como ser fortificada e unificada ao Corpo de Cristo.
     
    Em resumo. As diferenças entre dons espirituais e talentos naturais:
    1º- Um talento como já falamos é resultado da genética, ou treinamento, enquanto que um dom espiritual é o resultado do poder do Espírito Santo.
    2º- Qualquer pessoa pode possuir certo talento, cristão ou não cristão, enquanto que dons espirituais, apenas os cristãos que estão em comunhão podem possuem.
    3º- Enquanto talentos e dons espirituais devem ser usados para a glória de Deus e para ministrar uns aos outros na edificação.
    4º- Já os dons espirituais são usados apenas serviços espirituais na reina de Deus.
    5º- Enquanto que o talento pode ser usado com o principal objetivo material.
     
    Habilidade Musical é Dom ou Talento? Quando se pergunta para um músico cristão, por que ele toca ou canta, creio que a resposta mais ouvida é a seguinte: "Porque Deus me deu o dom, ou, eu tenho o dom de cantar ou tocar!" Esse tipo de resposta me faz pensar: Que habilidade musical é dom espiritual ou talento natural? Qual a diferença entre dom e talento?
    Primeira coisa que gostaria de analisar, que é de grande ajuda no entendimento do assunto, é saber o real significado das palavras dom e talento.
     
    Talento: Nome de um peso que servia para usos ordinários de comércio e também para avaliar metais preciosos, porém de vários padrões, de acordo com a espécie de que se tratava. O valor de um talento de ouro era de 29.374.50 dólares, e de prata 1.950 dólares. Em inglês a palavra talento emprega-se em sentido figurado, que significa: aptidões pessoais.
    Dom é algo dado por Deus para os homens, como a salvação que vem através da graça é um dom de Deus para nós (Ef 2.8 e 9; 3.7, 4.7 e 8). No caso da graça, da salvação como dom, é algo que recebemos não por força da nossa capacidade natural de fazermos as coisas, mas fomos salvos única e exclusivamente pela a graça, ou vontade de Deus.
    O amor também é colocado na Palavra como o dom supremo (I Co 13). Não podemos amar na plenitude da palavra amor com o nosso (amor natural - amor Eros).
    Devemos ter em nós o amor de Deus (o amor Ágape) para termos a capacidade sobrenatural de amar até os nossos inimigos (Mt 5.43 a 48).
     
    O dom espiritual é uma manifestação do Espírito (I Co 12.7), e é algo que só pode ser dado mediante o Espírito (I Co 12.8). Somente os redimidos podem receber os dons de Deus porque os dons são para a edificação da Igreja, e a Igreja é formada por salvos, por pessoas que foram lavadas no sangue do Cordeiro. O Senhor Jesus alcança pessoas e as capacita, com os dons, para o serviço na casa de Deus. Assim sendo somente os crentes possuem dons. Os ímpios possuem talentos que são as habilidades naturais.
     
    Creio que podemos concluir dizendo o seguinte: as nossas habilidades naturais, sendo crentes ou não, podemos denominar talento, e que, depois que nos convertemos estes talentos naturais se tornam espirituais, e após a nossa conversão, receberemos dons dados pelo Espírito Santo para única e exclusiva edificação do Corpo de Cristo. Todos os dons e talentos deverão ser usados para a "Edificação da Igreja”. Todos os seres humanos, seja redimido ou não, é um artístico por natureza. A música é uma das várias expressões da arte. Sendo uma pessoa ímpia ou crente, ela tem habilidades naturais dadas por Deus.
    Porque Ele faz nascer o sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos. Mt 5.45. Deus não dá habilidades só para crentes, mas para qualquer ser humano.
     
    Deus não dá talento, ou seja, habilidades só para crentes, mas para qualquer ser humano.
    Talento é algo inato. A pessoa já nasce com determinados talentos que podem ser desenvolvidos.
    Isto é diferente do dom, que é recebido através da operação do Espírito Santo (Rm 12.6-8; I Co 12.7-11. Talento é algo inato, que vem da genética, a pessoa já nasce com determinados talentos que podem ser desenvolvidos. Isto é difere do dom, que é recebido através da operação do Espírito Santo (Rm 12.6-8; I Co 12.7-11.
     
    Para resumir as diferenças entre dons espirituais e talentos:
    1º- Um talento é resultado da genética, ou treinamento, enquanto que um dom espiritual é o resultado do poder do Espírito Santo.
    2º- Qualquer pessoa pode possuir certo talento, cristão ou não cristão, enquanto que dons espirituais, apenas os cristãos podem possuem.
    3º- Os dons espirituais são usados apenas serviços espirituais na reina de Deus.
    4º- Tanto o talentos como os dons espirituais devem ser usados para a glória de Deus e para ministrar uns aos outros na edificação.
    5º- O dom espiritual é uma manifestação do Espírito (I Co 12.7), e é algo que só pode ser dado mediante o Espírito (I Co 12.8). Somente os redimidos podem receber dons de Deus porque os dons são para a edificação da Igreja, e a Igreja é formada por salvos, por pessoas que foram lavadas no sangue do Cordeiro. O Senhor Jesus alcança pessoas e as capacita, com os dons, para o serviço na casa de Deus.
    6º- Os ímpios possuem talentos que são as habilidades.
    7º- Mas, somente os crentes salvos e remidos possuem dons de Deus.
     
    Os Dons têm que ser descoberto, desenvolvidos e usados: O crente que deseje realizar a vontade de Deus, mas que não saiba como fazê-lo, ou como funcionar no Corpo de Cristo, precisa dar toda a prioridade à descoberta de seus dons espirituais. “Descobrir” vem antes de “desenvolver”, porque os dons espirituais são recebidos, e não conquistados. Deus distribui os Seus dons, de acordo com Sua própria vontade o texto de I Co 12.11 ensina como o Espírito distribui os dons “como lhe apraz, a cada um, individualmente”. Mais adiante, no v. 18, diz que Deus colocou os membros no Corpo “como lhe aprouve”. Deus não confiou à pessoa alguma a distribuição dos dons espirituais.
    O que acontece quando um crente resolve descobrir e desenvolver seus dons espirituais? Antes de tudo, torna-se um crente melhor e mais capaz de permitir que Deus faça sua vida ser útil em Suas mãos.
     
    Primeiramente, os crentes que reconhecem seus dons espirituais tendem a desenvolver uma saudável auto-estima. Isso não significa que se tenha em mais alta conta do que deveriam fazê-lo. Antes, aprendem que, sem importar quais sejam os seus dons, eles são importantes para Deus e para o Corpo de Cristo. O olho aprende a não dizer: “porque não sou olho, não sou do corpo” (I Co 12.16).
     
    A humildade é uma virtude cristã. Mas, como quase tudo que é bom, pode haver aí um exagero. Alguns crentes mostram-se tão humildes que virtualmente não têm utilidade no Corpo. Essa é uma falsa humildade, e por muitas vezes é estimulada pela ignorância acerca dos dons espirituais.
    As pessoas que se recusa a dizer qual é o seu dom espiritual, com base de que seria uma arrogância e uma presunção, apenas exibem sua ignorância quanto ao ensino bíblico a respeito dos dons. Alguns, talvez, até tenham algum motivo mais profundo para não se verem envolvidos com algum dom – pois não querem ser considerados responsáveis por seu uso. Nesse caso, a humildade estará sendo usada como capa para disfarçar a desobediência.
     
    Em segundo lugar, reconhecer os dons espirituais não só ajuda os crentes individuais, mas também a igreja local como um todo. O quarto capítulo de Efésios ensina-nos que, quando os dons espirituais estão atuando, o Corpo inteiro amadurece. Isso ajuda o Corpo a tornar-se “homem perfeito” e a abandonar o estado de infantilidade espiritual (ver Ef 4.13 e 14).
    Quando uma igreja local amadurece, geralmente cresce. Quando o Corpo de Cristo está funcionando bem, e há uma “justa cooperação de cada parte”, verifica-se “o seu próprio aumento” (Ef 4.16). Há uma ligação clara entre os dons espirituais e o crescimento da igreja local.
     
    O terceiro e mais importante fator, gerado pelo reconhecimento dos próprios dons espirituais é que isso glorifica a Deus. O trecho de (I Pedro 4.10-11), a conselho os crentes a usarem seus dons espirituais, para então explicar o motivo para tanto: “... para que em todas as coisas seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence à glória e o domínio pelos séculos dos séculos”.
    Creio que podemos concluir dizendo o seguinte: as nossas habilidades naturais, sendo crentes ou não, podemos denominar de talento, e que, depois que nos convertemos estes talentos naturais se tornam espirituais, e após a nossa conversão, receberemos dons dados pelo Espírito Santo para única e exclusiva edificação do Corpo de Cristo. Todos os dons e talentos deverão ser usados para a "Edificação da Igreja"
    • ninonrose

      ninonrose: se nos a igreja viva vivenciarmos isto seriamos uma dinamite e conquistariamo todas as pessoas por meio dos dons e talentos divinos

      21/02/2014 às 16:14

    • PASTOR JOSE WILSON

      PASTOR JOSE WILSON: A IGREJA SEM OS DONS ESPIRITUAIS E MORTA....

      23/03/2014 às 18:37

    Comentar
Fechar

Enviar esse post por e-mail:

Enviar
OK

Não foi possivel mandar o email

OK

OK
OK